Aspectos essenciais de marketing digital de Sucesso

Empresas que não estão pensando online, estão retrocedendo (isso é um fato!).

Pâmela Ribeiro, Commercial Strategy Manager da Comtele (www.comtele.com.br), explica alguns aspectos essenciais referentes a constante mudança do marketing digital.

O Marketing é uma profissão vibrante, de mudanças rápidas e está sempre melhorando, tornando-se mais interessante graças à tecnologia e à internet que tem dado velocidade e permitido explorar novas dimensões.

Empresas que não estão pensando online, estão retrocedendo (isso é um fato!), mas as empresas que entraram no ambiente digital e deixaram suas estratégias estagnadas também estão indo em direção oposta aos novos modelos de consumo.

Novas tendências e palavras chaves são atirados ao redor como confetes, e tratadas como soluções únicas e completas para os problemas complexos. No passado recente, o Big Data (termo amplamente utilizado na atualidade para nomear conjuntos de dados muito grandes ou complexos, que os aplicativos de processamento de dados tradicionais ainda não conseguem lidar) e as mídias sociais foram apontados como a cura para todos os males promocionais e todos ficaram reféns, de alguma forma ou de outra, dessas ferramentas. É porque o Marketing não precisa de tendências Buzzy (tipo especifico de trabalho de marketing que visa a disseminação de propaganda de um produto ou serviço através de cadeias de consumidores) para ser bem-sucedido: ele precisa de resultados.

Outro ponto tão importante quanto formar uma conexão digital com o cliente através do Marketing Digital é saber utilizar a ciência que impulsiona as métricas e assim gerar resultados. Por isso, aqui estão três áreas-chaves para você se concentrar:

1-) Estratégia de Dados

Novos recursos e tecnologias têm permitido a coleta de grande quantidade de dados. Entretanto, apenas a análise dessas informações pode gerar conhecimento e reverter as informações em uma tomada de decisão que vise a estratégia. Esse é o objetivo da Estratégia de dados.
Muitas empresas enfrentam problemas quando se trata de incorporar de forma eficaz análises de dados em sua estratégia de Marketing por não conseguirem ter as respostas que querem, a menos que façam as perguntas certas. E saber fazer as perguntas certas aos dados é a única maneira de se conseguir resultados mensuráveis. Os dados são uma ferramenta valiosa mas dependem do processo de como são julgados e interpretados. Tem que saber filtrar do que foi rastreado o que é racional ou irracional.

É bom poder se apoiar e confiar na gestão orientada a dados, mas bons cientistas de dados devem ser sempre céticos em relação ao contexto dos dados, relevância e abrangência nas conclusões que estão sendo feitas.

2-) Canais de Marketing Efetivos

Canais de marketing são os caminhos pelos quais você leva o seu produto até seu cliente final, ou seja, são a forma como você faz com que seus produtos fiquem disponíveis para compra.

Novos canais surgiram, impulsionados pelo fato de as marcas estarem testando experiências digitais criativas que mudaram a dinâmica da fidelidade do cliente hoje. O relatório Seeing beyond the loyalty illusion: it”s time you invest more wisely (Vendo além da ilusão de fidelidade: é hora de investir de forma mais inteligente),da Accenture Strategy, mede as experiências e atitudes de 25.426 consumidores em todo o mundo, incluindo 1.322 no Brasil, sobre sua relação de fidelidade com as marcas e empresas nos dias de hoje. O estudo constatou que 83% dos consumidores no Brasil trocaram de fornecedor no ano passado e que 36% confirmaram que as suas expectativas sobre fidelidade de marca mudaram completamente.

Com 65% dos consumidores brasileiros gastando mais com as marcas que eles amam, as organizações que adotam as abordagens tradicionais e não exploram os novos fatores que influenciam a fidelidade correm o risco de perder lucratividade e afastar os seus consumidores. Está na hora das organizações repensarem seus canais.

Um fator determinante é se atentar as preferências de comunicação com seu cliente. Se ele prefere não receber comunicações de marketing via e-mail, por exemplo, então é sua obrigação respeita-lo. Ofereça opções digitais de comunicação, como SMS, mídias sociais, chat de atendimento ou telefone.

3-) Visão Única do Cliente (VUC)

VUC ou Visão Única do Cliente tem sido considerada o Santo Graal do marketing. Na prática, VUC é a capacidade de conhecer e se relacionar continuamente com cada cliente/segmento de cliente de forma individual e contextualizada em qualquer ponto de contato, ao longo de cada etapa de seu ciclo de vida (Customer Life Cicle). A VUC proporciona não somente o tratamento do cliente/segmento como único, mas garante que o próprio cliente/segmento comece a enxergar e empresa como única ? uma única marca, com um único e coerente propósito.

Por isso, para ser funcional e eficaz, a VUC traz consigo a obrigação da integração gerencial de todos os canais de transação, relacionamento e comunicação, tanto offline como online, em prol de uma consistente experiência com cliente. Sim, porque a experiência do cliente é um fator competitivo cada vez mais diferencial nos mercados atuais.

Construir uma base de dados VUC completa requer reunir diferentes dados de várias áreas da empresa, como: vendas, TI, marketing, finanças e atendimento ao cliente, entre outros. E esses dados, uma vez unificados, devem estar disponíveis para qualquer ação que deseja realizar.

Conclusão

Basicamente, o tripé do marketing atual é formado pelos aspectos citados acima: dados, canais e visão. Sendo que cada um destes tem um correspondente conjunto de ferramentas que muitas vezes dependem de diferentes equipes, habilidades e orçamentos. Por isso, é importante uma boa gestão de marketing focada nestes três aspectos para que os resultados sejam promissores.

Estado de Minas
Mundo do Marketing
Portal Comunique-se
"